Google
 

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Alberto Pimenta

 alberto_pimenta

Alberto Pimenta (Porto, 26 de Dezembro de 1937) é um escritor, poeta e ensaísta português.

Destaca-se entre os autores europeus contemporâneos pelo carácter crítico e irreverente da sua obra, bem como pela diversidade dos géneros abordados: poesia, ficção, teatro, linguística, crítica, e até mesmo happenings e performances.

Vida e obra

Pimenta foi Leitor de Português em Heidelberg, contratado pelo governo português a partir de 1960. Devido à sua oposição ao regime fascista português e à política colonialista em África, foi demitido em 1963. Porém, não voltou ao seu país nesse momento, pois foi contratado pela Universidade de Heidelberg. Aí permaneceu até voltar a Portugal em 1977, poucos anos depois da Revolução dos Cravos.

Em 1977, publicou o livro de poesia Ascensão de dez gostos à boca, que sintetiza a combinação, típica desse autor, da experimentação formal com o inconformismo social e político. Nesse mesmo ano, realizou um histórico happening no Jardim Zoológico de Lisboa: trancou-se numa jaula (que ficava ao lado de uma outra onde estavam dois macacos) com uma tabuleta indicando "Homo sapiens". O acontecimento foi registrado no livro homónimo. Também em 1977, lançou o seu livro mais traduzido, "Discurso sobre o filho-da-puta", obra inclassificável que se avizinha do ensaio.

Entre as suas obras teóricas, destacam-se O silêncio dos poetas (1978), lançado originalmente na Itália, e A magia que tira os pecados do mundo (1995). O primeiro livro corresponde a um estudo sobre a poesia concreta (ou concretismo) e visual, principalmente a brasileira e a de língua alemã. O segundo, a uma obra de base teórica anti-platónica dividida em vinte e duas partes, cada uma delas correspondendo a um dos arcanos maiores do tarot. Mitos, arquétipos, literatura, (Dante, Camões, Shakespeare, Fernando Pessoa, António Boto, Emilio Villa, Murilo Mendes, Haroldo de Campos) e artistas plásticos (Oskar Kokoschka, Yves Klein, Pablo Picasso) estão entre os objetos desse livro invulgar.

A partir da década de noventa, a sua obra passou a referir-se mais directamente aos fenómenos ligados à globalização. Ainda há muito para fazer (1998), por exemplo, é um poema longo que parodia os discursos publicitários e da internet, e trata dos efeitos sociais da Guerra de Kosovo e da União Europeia.

Em 2005, lançou Marthiya de Abdel Hamid segundo Alberto Pimenta, livro de poemas a respeito da invasão do Iraque pelos Estados Unidos da América.

O caráter insurrecto e experimental da sua obra ainda tornam Alberto Pimenta um autor controverso no meio académico português. Actualmente é professor convidado na Universidade Nova de Lisboa.

Nos últimos anos os seus livros têm sido publicados quase todos pela &etc, de Vitor Silva Tavares, com quem tem uma grande amizade.

 

Links

Fonte: pt.wikipedia

2 comentários:

Usuale disse...

Oi como dia 14/02 é dia da amizade aí vai uma mensagem:

"Amigo, Palavra forte, que se fala a qualquer um
Mas na hora da verdade não encontramos nenhum

As vezes é diferente achamos que não o temos
Mas na hora do aperto ao nosso lado percebemos

Esse era o meu caso, Amigo achei não ter
Na crise, muito abalada, Me apareceu você

Você que bem de mansinho ocupou meu coração
Estendeu a mão amiga, não poupou preocupação

É por isso que as vezes, mesmo pensando que não
Vale sim passar por coisas que apurrinham o coração

Hoje a Deus eu agradeço porque conheci você
Uma amiga especial, alegria em meu vive."

Um abraço!

Autor: (Isabelle Flor)
Foi retirado pelo site:

http://www.ziipi.com/result?pesquisa=mensagem+de+amizade

Usuale disse...

Oi como dia 14/02 é dia da amizade aí vai uma mensagem:

"Amigo, Palavra forte, que se fala a qualquer um
Mas na hora da verdade não encontramos nenhum

As vezes é diferente achamos que não o temos
Mas na hora do aperto ao nosso lado percebemos

Esse era o meu caso, Amigo achei não ter
Na crise, muito abalada, Me apareceu você

Você que bem de mansinho ocupou meu coração
Estendeu a mão amiga, não poupou preocupação

É por isso que as vezes, mesmo pensando que não
Vale sim passar por coisas que apurrinham o coração

Hoje a Deus eu agradeço porque conheci você
Uma amiga especial, alegria em meu vive."

Um abraço!

Autor: (Isabelle Flor)
Foi retirado pelo site:

http://www.ziipi.com/result?pesquisa=mensagem+de+amizade