Google
 

quarta-feira, 4 de junho de 2008

João Penha

Antero de Quental

Andas, meu bom Antero de Quental,

Nas regiões obscuras do infinito

Cá eras meio ateu, mas lá, contrito,

Já te vês imortal, ante o Imortal.

Esse caso psicológico e fatal

Está de há muito em livros de oiro escrito:

Filosofia e crença não são mito,

Uma irrisória criação mental.

Sem veres o fantástico Nirvana,

Alijaste Manu, e dizes triste:

«Não tem limites a cegueira humana!

 

Na terra que fiz eu, da lança em riste?

Oh! como o pensamento nos engana!

De tudo que sonhei... só Deus existe!»

Últimas Rimas

Sem comentários: